Make your own free website on Tripod.com


 

Distante 64 km de Cuiabá, por estrada asfaltada, situa-se a cidade de Chapada dos Guimarães, com um clima ameno o ano todo, visto que se situa a 860 metros de altitude em relação ao nível do mar. Chapada dos Guimarães é um encanto ! Tranquila, com suas pequenas casas de adobe centenário no limite da rua, janelas de portais rústicos, como há muito não se vê. Muito antes de Chapada dos Guimarães nascer como aldeamento em 1751, com a função de abrigar e catequizar os índios de diversas nações, coibindo suas incursões predatórias contra os "colonizadores", a região já cultivava a cana-de-açucar, produzia aguardente e alimentos para abastecer Cuiabá e as áreas garimpeiras, usando mão de obra escrava.

Em destaque, a Igreja de Nossa Senhora de Santana, padroeira da cidade, construída em 1778 em estilo barroco primitivista pelos escravos, foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. As imagens portuguesas e o altar pintado a ouro são do mesmo período.
Chapada dos Guimarães está dentro do Parque Nacional de Chapada, zona de preservação nacional, já que é circundada por um universo de cachoeiras, quedas d'água, cavernas, mirantes e rochas esculpidas pelo vento, formando figuras interessantes e que dão um ar de magia ao ambiente.



Parque Nacional de Chapada dos Guimarães


Criado em 1989, o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, patrimônio natural brasileiro, com uma área de 33 mil hectares, com o objetivo de proteger essas paisagens naturais maravilhosas, sítios arqueológicos e ecossistemas de grande interesse científico.
Em função da posição estratégica de Chapada dos Guimarães, muito próximo ao Centro Geodésico da América do Sul, com altitudes elevadas, abriga uma central do Projeto SINDACTA, Sistema de Defesa Aérea do Ministério da Aeronáutica para o controle dos vôos militares.



As cachoeiras Véu de Noiva, Independência, Andorinhas, 19 de Novembro, Pedra Furada, Sete de Setembro, Cachoeirinha, Salgadeira e dezenas de outras, lavam a alma de quem está saturado da vida urbana. As águas transparentes descem com certeza do caminho a percorrer, construindo piscinas naturais em córregos e pequenos rios pedregosos onde lambaris desfilam indiferentes à companhia dos banhistas. A Gruta Aróejare, caverna das almas, guarda uma suspresa: sua maravilhosa Lagoa Azul, uma grande piscina cristalina com a entrada guardada por centenas de maritacas, periquitos, araras e papagaios; o morro de São Jerônimo, um dos pontos mais altos de Mato Grosso com 1.020 metros, tem uma vista panorâmica fabulosa, a Casa de Pedra Furada, gruta de 70 m2 com inscrições e a poderosa Mata Fria, com suas insólitas e monumentais formações rochosas, são outros pontos que podem ser visitados.


Caminhadas pela mata mostram uma paisagem intocada. As árvores retorcidas revelam-se peças de uma arquitetura única, de impossível reprodução. Flores de todas as cores e frutos exóticos revelam um cerrado generoso e formoso.













© Copyright: Centro de Processamento de Dados do Estado de Mato Grosso